Progresso e gramática.

distribuição6-Layout2nrt

(aqui maior, aqui pdf)

Em atualização e correção de uma anterior infografia, apresento o mui belo e estimável ‘Portocêntrico’, a última criação cá da casa. Em relação à anterior versão fiz correção de números (atualização para números de 2009 e correção de erros), juntei-lhe a Galiza, defini os círculos com mais exatidão (40, 80 e 120 km, enquanto que no anterior os critérios eram outros) e mudei ligeiramente as manchas de densidade (de modo a incluir o mapa galego, que já estava feito, reduzi a densidade da mancha mais clara para + 600 habitantes / km²) .

Não tenho muito mais a dizer. Existem 5,3 milhões de habitantes a morar a menos de 120 km do Porto (centro de uma megarregião, segundo Richard Florida), o que torna a área envolvente do Porto uma das maiores regiões urbanas ibéricas. Lisboa tem uns não-menosprezáveis 4,1 milhões. E é isso.

Anteriormente por aqui:

O Norte Litoral ferroviário
Ferrovia a Norte
Mapa torto
PECs, AVs, SCUTs, NALs
Paradoxo a Alta Velocidade 2


post relacionado

5 COMMENTS
maria enes
Outubro 19, 2010
ad

gostei pá. simples, directo e visualmente eficaz. óptimas cores. eu já sabia que o interior era podre mas nunca imaginei que a situação estivesse tão preta. um abraço

Carluz Belo
Outubro 24, 2010
ad

É curioso e já tinha pensado nisto. De facto o norte tem mais população por várias razões e como li num comentário algures, o Porto é mais policêntrico e Lisboa é bem menos.

Há uns tempo falava sobre isso com amigos e penso que deve-se em muito ao facto de haver várias cidades capitais de distrito junto ao Porto, como Braga, Viana, Aveiro. São 3 distritos muito populosos enquanto que há volta da capital não há outras grandes cidades.

Como eu costumo dizer Lisboa “suga e eclipsa” tudo o que está à volta, talvez por isso seja mais desinteressante (sem ofensa) a área que fica até 120 KLM da cidade.

E é visivelmente mais triste andar nos transportes em Lx, talvez por causa disso. Quem vive “do” Porto está geralmente mais perto das suas raízes do que quem “migra” pra Lx.

Just my thoughts…

Outubro 24, 2010
ad

: ) Obrigado pela visita. Abraço

Outubro 28, 2010
ad

Boas.
Carluz Belo tem, na minha opinião, bastante razão. Sou Lisboeta e partilho dessa ideia. O Porto consegue criar uma rede urbana do tipo “rede geodésica” enquanto que em Lisboa é quase uma “teia de aranha” com o centro demasiado denso e as radiais que se vão adensando quase na mesma proporção.
Existem obviamente algumas excepções, mas diria que generalizando é essa a situação!
Abraço

ad

[...] infografia que apresento foi criada expressamente para rebater esse mito. Ou melhor, rebato esse mito confirmando-o: um terço da [...]

Post a comment