Progresso e gramática.

“ai que roubaram o porto que nos roubaram um golo limpo assim o porto não consegue não assim roubando-nos não nos deixam ganhar jogos aiiaiaiaiaiaiaiaiiaiaia” era o que escreveria se eu fosse o Pedro Morgado e isto fosse a Avenida Central. Como não é, restrinjo-me às coisas sérias.